-->

As novas tecnologias de impressão digital oferecem a possibilidade de estamparmos roupas em pequena quantidade e com espaço físico reduzido, diferente da serigrafia (silk screen) que exige uma escala maior e um estúdio caro para o mesmo – sem querer comparar serigrafia com outra técnica, pois na minha opinião não existe nada melhor que o bom e velho silk atualmente.

Com a impressão digital você pode começar seu negócio de estampas com baixo investimento e depois ir se aprimorando conforme sua empresa for crescendo. Como sei que muitos dos leitores do Estampa Web são novos empreendedores criei este texto para mostrar os 3 tipos mais fáceis e baratos de se estampar roupas, ideais para quem está começando: transfer laser, transfer jato de tinta e sublimação.

Transfer jato de tinta

Esse tipo de estamparia é feita através de impressão do desenho em um papel especial com tintas pigmentadas, e posteriormente com uma prensa térmica o papel é “colado” sobre a peça de roupa.

Do que você vai precisar:

  • Impressora jato de tinta;
  • Tinta pigmentada;
  • Papel transfer;
  • Prensa térmica;
  • Plotter de recorte (opcional).

Com o transfer jato de tinta você pode tanto imprimir peças brancas quanto coloridas e pretas, pois o papel transfer faz uma espécie de fundo branco que cobre bem as cores das malhas e tecidos. Por esse mesmo motivo, dependendo da sua arte, você precisará de uma plotter – ou de bastante tempo e paciência para recortar manualmente com uma tesoura – para recortar este fundo branco e evitar bordas brancas na estampa.

Transfer jato de tinta recortado

Transfer jato de tinta recortado.

O transfer tem boa aderência tanto em algodão quanto em poliéster e composições mistas.

O que é possível estampar com transfer jato de tinta:

  • Camisetas claras, coloridas e escuras;
  • Mochilas, estojos e uniformes;
  • Roupas no geral;

Entrar neste mercado exige um investimento muito baixo. Na data que escrevo este artigo, por exemplo, você gastará aproximadamente:

  • Impressora Epson L220 – R$ 1200,00;
  • 100ml de cada cor de tinta pigmentada – R$ 150,00;
  • 10 folhas A4 de papel transfer – R$ 35,00;
  • Prensa térmica plana (40×60 cm) – R$ 2100,00;
  • Plotter de recorte (opcional) – R$ 2000,00;

Total do investimento com recorte: R$ 5485,00

Total do investimento sem recorte: R$ 3485,00

É muito importante você saber que o transfer jato de tinta depois de aplicado na peça fica com aquele aspecto de plastificado, como se fosse um adesivo colado sobre a mesma, deixando roupas com o caimento prejudicado. Outro fator relevante a considerar é a baixa durabilidade deste tipo de material que acaba quebrando e desbotando com as lavagens.

Por esse motivo que o transfer jato de tinta não é recomendado para moda e sim usado mais para confecção de brindes e promocionais.

Transfer laser

Esta técnica é similar ao transfer jato de tinta, porém é feita usando uma impressora laser com toner comum e papel transfer especial. Você também precisará de uma prensa térmica para aplicar o transfer e de preferência uma plotter de recorte para artes mais elaboradas.

Do que você vai precisar:

  • Impressora Laser;
  • Toner comum;
  • Papel transfer laser;
  • Prensa térmica;
  • Plotter de recorte (opcional).

Assim como o transfer jato de tinta, o transfer laser permite fazer camisetas claras, coloridas e escuras e diversas composições, além de outros produtos de malhas e tecidos leves.

Existem diversos tipos de transfers laser, todos diferindo em questão de qualidade: alguns para peças claras, outros para peças escuras e até alguns –que nunca testei – que se dizem auto destacáveis, ou seja, você não precisa recortar o fundo branco, pois o transfer estampa somente a área do desenho.

Transfer laser

Quanto você vai gastar para começar a fazer transfers laser? O investimento básico para entrar neste mercado não difere muito do investimento em transfer jato de tinta. Você gastará aproximadamente:

  • Impressora HP Laser Jet – R$ 900,00;
  • 100 folhas A4 de papel transfer – R$ 100,00;
  • Prensa térmica plana (40×60 cm) – R$ 2100,00;
  • Plotter de recorte (opcional) – R$ 2000,00;

Total do investimento com recorte: R$ 5100,00

Total do investimento sem recorte: R$ 3100,00

Apesar das impressões à laser ficarem mais bonitas e serem mais rápidas, o problema de durabilidade e dureza do transfer laser quando estampado é o mesmo do transfer jato de tinta, portanto não é recomendável usá-lo para moda.

Por serem tão parecidos não é necessário trabalhar com transfer laser e transfer jato de tinta. Você vaiescolher ou um ou outro, dependendo do que já possui de equipamentos.

Sublimação

Na sublimação o seu desenho é impresso espelhado com tinta sublimática em papel especial. Posteriormente a prensa térmica transformará as tintas sólidas em gás que “pintará” as fibras de poliéster das malhas/tecidos permanentemente. Para tanto você precisará de uma impressora adaptada com tintas sublimáticas, papel sublimático e uma prensa térmica. Na sublimação não faz sentido usar plotter de recorte, pois o papel não é transferido para a malha, ele serve somente como base.

Do que você vai precisar:

  • Impressora jato de tinta;
  • Tinta sublimática;
  • Papel sublimático;
  • Prensa térmica;

O ponto fraco da sublimação é que ela funciona somente no poliéster, ou seja, camisetas de algodão sem chance. Em roupas somente as fibras de poliéster aceitam a tinta sublimática, ou seja, se você for estampar uma camiseta de poliviscose somente metade das fibras será estampada, interferindo diretamente na vivacidade de cores.

Como as tintas sublimáticas são translúcidas você só conseguirá estampar peças brancas e de cores clarinhas.

O investimento básico para começar com sublimação é o seguinte:

  • Impressora Epson L220 – R$ 1200,00;
  • 100ml de cada cor de tinta sublimática – R$ 200,00;
  • 100 folhas A4 de papel sublimático – R$ 30,00;
  • Prensa térmica plana (40×60 cm) – R$ 2100,00;

Total do investimento: R$ 3530,00

Se você trabalhar com tintas e papeis bons as cores da sublimação serão muito boas. A mesma coisa vale para a durabilidade que é excelente. Outro ponto positivo da sublimação é que a estampa fica totalmente sem toque, ou seja, parece que o próprio tecido/malha foi estampado.

Sublimação

O que é possível estampar com sublimação:

  • Camisetas brancas e claras;
  • Mochilas, estojos e uniformes;
  • Roupas no geral em poliéster;
  • Canecas, copos, chaveiros;
  • Almofadas;
  • Brindes em geral.

Outra coisa muito importante a levar em conta antes de optar por sublimação é a manutenção da impressora: é fundamental imprimir todos os dias ou ao menos fazer uma limpeza no cabeçote para evitar entupimentos, além de controlar a temperatura e umidade da sala.

Conclusão

Algo importante antes de comprar seus equipamentos é saber o tamanho das estampas que fará: se forem pequenas (aprox. 20 x 28 cm) uma impressora A4 serve, senão precisará comprar uma A3 (aprox.. 28×41 cm) ou até uma plotter para formatos maiores. Porém lembre-se que sua prensa também terá de ser maior.

Quanto a qualidade, sem dúvida a sublimação – apesar de todas as suas limitações – ganha disparado das técnicas com transfer, principalmente pela alta durabilidade e caimento perfeito.

Claro que o ideal é você trabalhar com a sublimação e mais algum dos tipos de transfer, para aumentar a gama de produtos que poderá produzir e consequentemente a quantidade de clientes que serão atendidos.

Bons negócios…


@charset "utf-8"; /* CSS Document */
Positive SSL